Privacidade

Os dados pessoais facultados destinam-se a ser utilizados pela Plano Viável e/ou por entidades por si designadas para prestação de mais informações sobre os seus serviços.

A Plano Viável assume que os dados facultados foram inseridos pelo(s) respectivo(s) titular(es) ou que a sua recolha foi autorizada pelos mesmos.

Os dados facultados encontram-se sujeitos a sigilo, sendo garantido ao titular o direito de acesso, rectificação, supressão ou oposição dos mesmo nos termos da lei, mediante solicitação através do email geral@planoviavel.pt, podendo ainda o titular rectificar os seus dados.

No subject/assunto do e-mail, o titular deve escrever o url desta página.

×
  • Ajudamos Famílias com Elevado Endividamento
  • O seu Dinheiro não chega ao final do mês?
  • Acompanhe-nos no programa Querida Júlia

Ligue-nos Já

linha de apoio

Ou Peça uma Consulta Grátis:

Como o podemos ajudar?

Diagnóstico Financeiro

As Famílias encontram junto dos profissionais da PLANOVIÁVEL uma análise rigorosa do seu perfil financeiro e nível de endividamento.

Saber mais +

Recuperação
Financeira e Social

Reeducação Financeira com vista a uma gestão responsável do orçamento familiar, créditos , prazos e plano de pagamentos.

Saber mais +

Apoio Psico-Social

Consultas gratuitas de apoio psicológico e social aos endividados. Ajudamo-lo a superar as fragilidades emocionais advindas destas situação de pressão.

Saber mais +
Queridas Manhãs

A Dra. Florbela Oliveira ajuda as famílias a negociar os créditos e a sair da crise no programa "Queridas Manhãs", na SIC.

Saber Mais

Faça Aqui o download dos nossos Guias de Ajuda e Poupe:

Guias Guia do Endividamento Guia de Dicas de Poupança Saber Mais

Notícias

  • Como poupar nos manuais escolares?

    Com boas ideias! Os manuais escolares para o 1.º ano de escolaridade são agora oferecidos, tanto aos alunos que frequentam o ensino público como aos que estudam em colégios privados. Ficam de fora os livros de fichas e os manuais dos restantes ciclos, sendo que é no 7.º ano que a fatura pesa mais (258,10 euros).

    Estima-se que as famílias gastam todos os anos, em média, 216€ por aluno em manuais escolares do 5º ao 12º ano, enquanto que no ensino primário gastam uma média de 42€.

    Boas ideias para poupar precisam-se. E existem: A Book in Loop é um exemplo. Trata-se de um projeto português da Universidade de Coimbra, criado por três estudantes e ajuda a reduzir o preço dos manuais para as famílias de 216€ para cerca de 43€.

    O processo é simples: quem tiver manuais usados em boas condições acede a bookinloop.com ou novoanoescolar.pt e fica a saber onde se situam os pontos de recolha em que pode entregar gratuitamente os livros. A Book in Loop pode também recolher ao domicílio.

    Os manuais entregues passam depois por um controlo de qualidade desenvolvido por uma equipa de investigadores da Universidade de Aveiro a fim de garantir as condições de utilização. E os livros são então colocados à venda no website. Nesta altura, as famílias acedem novamente à plataforma, identificam o estabelecimento de ensino e o ano escolar do(s) filho(s) e encomendam os livros.

    (...) Ler tudo +
  • A que contas bancárias o Fisco vai ter acesso? Todas!

    É uma das questões que me perguntam com frequência. Saldos, contas, juros, poupanças, aplicações financeiras - o Estado vai passar a ter acesso a todas estas informações. Até dia 31 de Julho de 2017, todas as entidades financeiras (bancos, seguradoras, fundos de investimento, etc) são obrigadas a entregar ao Fisco a sua lista de clientes residentes e não-residentes (estrangeiros com contas cá, por exemplo) e os respetivos dados.

    Como se processa depois? O Estado ficará com a informação financeira dos cidadãos residentes e exportará os dados relativos aos não-residentes para os países onde estes vivem. Da mesma forma, o Estado português irá receber a informação dos cidadãos que vivem em Portugal e que têm contas ou poupanças lá fora.

    A medida destinada ao combate à evasão fiscal foi aprovada em Abril, em Decreto-Lei, e conta com a adesão de cerca de 100 países. Terá portanto uma grande abrangência.

    (...) Ler tudo +
  • Manifesto "Corte até 225€ em despesa escolar no IRS"

    A iniciativa partiu da DECO, que no passado dia 23 de agosto, lançou um manifesto a exigir ao governo que todas as despesas escolares (incluindo por exemplo cadernos e transportes) sejam descontadas no IRS.

     

    Recorde-se que desde 2015, só podem ser deduzidas em sede de IRS, as despesas de educação isentas de IVA ou sujeitas à taxa mais baixa (6%), tais como propinas, gastos com manuais escolares, mensalidades de creches, jardins de infância e escolas, etc.

     

    Têm ficado de fora os gastos em que se aplica a taxa de IVA a 23%: cadernos, lápis, canetas, borrachas e todo o restante material utilizado na atividade escolar, além das restantes despesas relacionadas com o transporte, alimentação e alojamento dos estudantes.


    Segundo as contas da Deco, com a atual situação, serão cerca de 180 milhões de euros que o Estado não devolve todos os anos aos contribuintes portugueses.

    "Considerando que Portugal tem, no total e em todos os níveis de ensino (dados de 2014), 2 081 827 alunos, e especulando de forma conservadora, que a despesa média anual de educação por dependente (ou do próprio contribuinte) ronda os 300 euros, estamo-nos a referir a deduções médias que se situam nos 90 euros (225 euros se considerarmos a aquisição de computadores). Deste modo, é fácil concluir que o Estado está a reter nos seus cofres cerca de 180 milhões de euros que deveriam pertencer aos contribuintes", refere o comunicado.

     

    O manifesto será entregue ao Parlamento e todos podem participar nesta iniciativa através do site www.cortenadespesaescolar.pt, sendo que quem assinar o texto recebe um cupão de desconto para poder usar em compras de material escolar numa cadeia de lojas a nível nacional.

    (...) Ler tudo +
  • 2º Encontro para Mães CUF

    A Dra. Florbela Oliveira, estará no próximo dia 29 de Novembro no 2º ENCONTRO PARA MÃES CUF. Irá falar-nos sobre “Ter filhos em dias de crise”. A actual crise, com desemprego elevado, pode interferir na decisão de ter filhos e provocar um adiamento do projecto do casal, que continua a dar importância à situação laboral e à existência de serviços de apoio.  As famílias estão cada vez mais preocupadas com a questão financeira, mas também com a forma como organizam o tempo.
    A maternidade nunca foi considerada a coisa mais fácil do mundo, mas ser mãe nos dias de hoje é um desafio como nenhuma geração anterior de mães passou, de forma geral. Qual é o papel da mãe em pleno século XXI? Veja estas e muitas outras questões serem abordadas. Contamos consigo no hospital CUF Porto, pelas 15h00. Não falte!

    (...) Ler tudo +
  • Passos diz que reembolso antecipado de parte do empréstimo do FMI é "bom princípio"

    O primeiro-ministro diz que o reembolso antecipado de parte do empréstimo do FMI é um "bom princípio" para Portugal. Em Atenas, a convite do homólogo grego, Passos Coelho adiantou que Portugal vai apoiar a intenção da Irlanda de pagar antecipadamente, por se tratar de uma proposta "racional". O chefe de Governo diz que pode ser uma solução vantajosa também para Portugal, quando o país conseguir melhores perspetivas nas taxas de juro. Numa conferência de imprensa conjunta, com o primeiro-ministro Antonis Samaras, Passos Coelho mostrou-se ainda confiante de que a Grécia vai concluir com sucesso o programa de assistência financeira e sublinhou que a saída da troika faz toda a diferença.

    (...) Ler tudo +
  • Crise com a Rússia aumentou importância da REN

    A crise entre a Europa e a Rússia "fez aumentar a importância geopolítica da REN", como "companhia estratégica" no aprovisionamento de gás natural, comentou ao Expresso o recém-eleito presidente da Redes Energéticas Nacionais (REN), Rui Vilar, à saída da Assembleia Geral da empresa, realizada quinta-feira nas instalações de Sacavém e que contou com a representação de 82% do capital da REN.


    Fonte: Expresso
    (...) Ler tudo +